Blog :: Xalingo

Tag - férias

Confira os documentos necessários para quando a criança precisa viajar sem os pais

A época das férias escolares chegou e os pequenos acabam aproveitando alguns dias de descanso longe da companhia dos pais ou responsáveis. Mas você sabia que para o seu filho viajar desacompanhado ele precisa de uma autorização especial.

Para viagens nacionais é obrigatória a apresentação de autorização de viagem para crianças menores de 12 anos que estejam desacompanhadas dos pais ou responsáveis. Ela é dispensável quando a criança estiver acompanhada por irmãos, avós e tios maiores de idade, desde que o parentesco seja comprovado com a certidão de nascimento.

 

Young boy looking out of an airplane window

 

Já em viagens internacionais, além do passaporte (também é preciso autorização dos pais para a emissão do documento) é preciso autorização para o menor de 18 anos que viajar sozinho. Esta autorização pode ser obtida no Manual relativo à viagens de menores ao exterior (http://www.dpf.gov.br/servicos/viagens-ao-exterior/3_edicao_manual_menores.pdf) da Polícia Federal. O manual orienta pais e responsáveis sobre os procedimentos necessários para obter documentos e expedir de autorizações. O material deve ser apresentado às autoridades nos postos que fiscalizam entrada e saída de pessoas do Brasil.

A autorização judicial para que crianças e adolescentes nascidos no Brasil viajem ao exterior é dispensável quando eles estiverem na companhia dos pais ou na companhia de apenas um deles, desde que exista autorização do outro com firma reconhecida. O mesmo caso vale para quando o menor de idade se deslocar para fora do País em companhia de terceiros: é obrigatória a permissão dos pais. No caso de morte de um ou ambos, é necessário apresentar o atestado de óbito. Essa situação exige autorização de um tutor judicialmente nomeado.

Tenha todos os documentos e autorizações em mãos para não estragar a viagem dos seus filhos. Sem contar que tudo isso serve para a segurança dele!

Bolinhas de Sabão: brincadeira ideal para os dias quentes

Se há atividade ao ar livre que é sinónimo de Verão e que as crianças adoram são as bolinhas de sabão! A brincadeira faz a festa da criançada durante horas e pode ser realizada em qualquer lugar.

Bolinhas de sabão

 

Conjunto tradicional: Você pode fazer em

Utensílios originais para bolinhas originais: Esta dica é especialmente indicada para quem brincar com as bolinhas de sabão em casa, ou seja, na varanda ou no jardim, uma vez que são utilizados utensílios do dia-a-dia para tornar esta atividade ainda mais criativa, ainda mais engraçada! Faça a mistura do “sabão mágico” num recipiente de grandes dimensões – caso de uma bacia ou balde – e reúna o seguinte material: espátulas com buracos, um funil, raladores, coadores, moldes de bolachas, redes, elásticos, mata moscas… no fundo, qualquer objeto que tenha furos e que não seja perigoso para as crianças. Viva as bolinhas de sabão!casa mesmo com água, sabão e uma embalagem de caneca vazia. Mas existem kits que são vendidos por preços bem em conta e que a criançada adora. Reviva seus momentos de infância e divirta-se com os pequenos em um dia ensolarado. Será um dia muito especial! Se for fazer em casa, deixe a mistura de água e sabão (numa proporção de três partes de água, para uma parte de sabão) e, repouso por algum tempo. Quanto mais tempo melhor, por isso, você pode fazer a mistura na véspera. Você ainda pode adicionar um pouco de glicerina e deixar as bolinhas ainda maiores e mais resistentes.

Em qualquer lugar: A brincadeira pode ser feita praticamente em qualquer lugar. Mas ela fica ainda mais divertida se for realizada ao ar livre. Leve as bolinhas de sabão para a praia, para o campo, para o parque da cidade, para a casa dos avós e garantirá às crianças muitos momentos bem passados. Em casa, aproveite a varanda e o jardim – locais perfeitos para testar utensílios originais, para criar bolinhas de sabão originais.
Fonte: www. pequenada.com

Quentinho e saboroso

chocolate1

Os dias gelados estão aí! E quer coisa melhor (e mais deliciosa!) para se aquecer no inverno do que um bom chocolate quente?

Essa receita é fácil, leva poucos ingredientes e é feita no micro-ondas – ou seja, facinha para as crianças ajudarem na cozinha!

Ingredientes:

2 potes de iogurte de chocolate

1 medida de leite equivalente a um pote do iogurte que você usar

Modo de preparo:

Junte os 2 potes de iogurte ao leite em uma caneca e misture bem os ingredientes. Leve ao micro-ondas por 2 minutos.

Se você quiser, ainda pode enfeitar o chocolate quente com confeitos coloridos ou marshmallows!

chocolate2

chocolate4 chocolate3

 

 

Sugestões para tornar as férias mais divertidas

As crianças estão de férias, mas isso não significa que elas não precisem de atividades estimulantes. Claro que os pais não vão lotar a agenda dos pequenos com aulas extras, atividades de estudo… Mas podem, sim, proporcionar alguns momentos que reflitam sobre o aprendizado deles.

O psicólogo Alexandre Streb apresentou, no blog Meu Filho, uma lista de atividades a serem feitas por pais e filhos antes da volta às aulas. O melhor: são propostas gratuitas, que ajudam a exercitar o cérebro dos pequenos e integram a família. Confira!

Fazer programas culturais – os pais podem aproveitar o fim de semana ou um dia de folga para levar as crianças a exposições, igrejas e lugares históricos. É interessante buscar uma forma divertida para contar um pouco da história e explicar porque estão ali. Se na sua cidade faltam opções, busque pelos municípios vizinhos.

Cozinhe com as crianças – a internet tem uma fonte inesgotável de receitas que podem ser feitas pelas crianças ou com a ajuda delas. Se quiser tornar a atividade mais divertida, chame primos ou amiguinhos.

Incentive a leitura – como você certamente quer tornar a leitura um hábito, incentive os pequenos a lerem também nas férias. Explique que isso não é somente uma obrigação da escola; mostre que há prazer e diversão nos livros.

Promova um cinema em casa – escolha alguns filmes que se encaixem na faixa e etária e no gosto dos pequenos. Prepare um espaço legal perto da TV – vale colocar almofadas, escolher copos divertidos para servir uma bebida, preparar pipoca e outros lanches – e faça uma sessão de cinema em casa.

Visite e seja visitado –  as crianças adoram receber visitas e ir à casa dos amiguinhos e familiares. Por isso, combine com outros pais uma rotina de visitação (que tal juntar todos os pequenos na sua casa por uma tarde, depois na casa do coleguinha do seu filho em outro momento?).

Prepare um piquenique – escolha um local da sua cidade (uma praça, um parque), prepare lanches que podem ser comidos com as mãos (sanduiches, bolos…) e aproveite uma tarde curtindo a natureza juntos. Se o local tiver uma pracinha, melhor ainda!

“Mamãe, eu estou entediado”

…ou “mamãe, eu não tenho nada para fazer!”.

Com certeza você já ouviu (ou ouve com frequência) alguma dessas frases. Brincar com as crianças é uma delícia e super necessário para o desenvolvimento delas, mas existem momentos (especialmente em épocas como essa, em que as crianças estão de férias e você, não) em que você está atarefadíssima e a criança reclama de tédio ou que não tem o que fazer.

Para esses momentos, sugerimos essa ideia genial que encontramos no blog Somewhat Simple: a “’Mom, I’m Bored!’ Jar” – ou, o Pote do “Mamãe, estou entediado!”.

Tudo o que você precisa fazer é decorar um pote (pode ser um pote reciclado de alimento) e enchê-lo de pequenos bilhetinhos com ideias do que a criança pode fazer para passar o tempo. A gente sugere algumas, mas você pode criar outras de acordo com o que você tem disponível em casa ou o gosto do seu pequeno.

* Qual o seu DVD preferido? Assista-o novamente para relembrar!

* Ajude a mamãe a tirar o pó de um cômodo da casa.

* Ligue para a vovó (ou para o vovô, ou para o titio, ou para a titia), conte como foi sua semana e diga que você a ama!

* Qual o seu filme preferido? Faça um desenho sobre ele!

* Coma uma fruta!

* Escolha 5 brinquedos que você não brinca mais para doar.

* Leia!

* Olhe um álbum de fotos antigas.

* Escreva uma carta.

* Organize os seus brinquedos.

* Faça bolhas de sabão.

* Faça um brinquedo de sucata.

* Construa uma cabaninha com lençóis e cadeiras.

Cuide da pele das crianças no verão!

Não é novidade alguma que o uso do protetor solar é indispensável para proteger desde queimaduras que podem vir a descascar e alergias até doenças mais graves como o câncer de pele. E esses cuidados devem vir desde cedo! As crianças adoram brincar sob o sol, mas é necessário ensiná-las desde cedo a importância de tomar os devidos cuidados.

De acordo com a revista Veja, estima-se que 80% da radiação solar que uma pessoa toma durante a vida acontece antes dos 18 anos. Embora pareça surpreendente, há lógica: enquanto você está trancado em um escritório, por exemplo, os seus filhos estão brincando no parquinho. A revista afirma ainda que “além de estarem mais tempo expostos ao sol do que os adultos, crianças têm pele mais fina e mais clara”, ou seja, mais sensível. Vale lembrar que, embora os casos de câncer de pele sejam raríssimos na infância, os efeitos da radiação solar são cumulativos e irreversíveis. Ou seja: ele se soma durante toda a vida, e não há o que se fazer quanto a isso.

Por isso, o ideal é evitar os horários de pico do sol (entre 10h e 16h), dando preferência a brincadeiras sob o guarda-sol ou uma varanda nesse horário; usar filtro solar com FPS 30 no mínimo, e reaplica-lo várias vezes durante o dia; usar camiseta sempre que possível; levar guarda-sol à praia para as crianças brincarem sob ele; e, o mais importante, dar o exemplo: as crianças aprendem ao verem os pais fazendo!

Sobre a forma correta de aplicar o protetor solar, o portal M de Mulher dá a dica: nada de economia! “É preciso passar uma camada generosa antes mesmo de sair de casa, porque ele costuma demorar cerca de 20 minutos para fazer efeito. E faça uma verificação completa: orelhas, nuca, peito do pé, nada deve ser esquecido. Lugares em que o sol incide mais perpendicularmente, como o nariz e os ombros, devem receber uma atenção especial. Quando chegar à praia ou à piscina, a gastança do bem continua: independentemente de a criança ter suado ou não, ter entrado na água ou não, reaplique o creme a cada duas ou três horas”. E lembre-se: a proteção não é necessária apenas na praia ou na piscina: na cidade, no campo e até mesmo em regiões mais frias, há que se haver o mesmo cuidado. Até mesmo nos dias nublados!

Com os bebês, o cuidado torna-se ainda mais complicado: o portal afirma que, além de os filtros solares não serem recomendados até os 6 meses de idade, a produção de melanina (substância que absorve a luz e protege a derme da ação da radiação) não é plena. Por isso, os bebês devem ser mantidos à sombra, com chapéu de abas largas que proteja completamente, além do rosto, regiões delicadas como orelhas e nuca. Além disso, as roupinhas devem, apesar do calor, serem mais fechadas e com um tecido de trama mais fechada, que ajude a barrar a passagem da radiação. Confira mais algumas dicas, clicando aqui.

Aproveite e leia também o post que fizemos sobre alimentos que ajudam a proteger a pele.

Um arco-íris à mesa

Que tal aproveitar o clima de férias da criançada e preparar algumas comidinhas bem divertidas para elas? Tudo o que você vai precisar é de alguns corantes alimentícios e um bocado de criatividade. Com isso, praticamente qualquer comida pode ganhar uma boa dose de diversão. Quer ver?

Cozinhe o macarrão e, depois, deixe pequenas porções “de molho” em um punhado de corante (confira o passo-a-passo aqui). Depois, é só misturar as diversas cores!

As clássicas panquecas americanas de café da manhã podem se transformar em um charmoso arco-íris!

Camadas de pão de ló coloridas se transformam nesse divertido bolo. Aprenda a fazer clicando aqui.

O bolo também pode ser feito de outra forma, super fácil. Confira a receita nesse passo-a-passo em vídeo.

O truque também vale para cupcakes, beijinhos…

Confira outras ideias de lanches divertidos já postadas aqui.

Brincando na água!

Que tal aproveitar as altas temperaturas para divertir as crianças com jogos aquáticos? Dá pra curtir na praia, na piscina, no clube, no campo ou até mesmo no pátio de casa.

Além de divertido e refrescante, brincadeiras na água fazem muito bem à saúde dos pequenos, como mostra a reportagem a seguir:

PÁTIO SEM PISCINA:

BEXIGUINHA

Número de participantes: de 4 a quantos quiserem brincar, mas deve ser número par

Material: Um daqueles balõezinhos que se enche com água (as bexiguinhas) para cada duas pessoas.

Como brincar: Encham um balãozinho para cada dupla. Formem duas filas, com as duplas em frente uma da outra. Uma fila começa com os balões, e deve jogá-los para suas duplas na outra fila, sem deixar cair.

Cada vez que o balão for jogado, a dupla dá um passo para trás cada um, ficando mais longe, de modo que vai ficando cada vez mais difícil jogar o balão sem estourá-lo. Ganha a última dupla que ficar com o balão inteiro.

LOCAIS COM PISCINA:

TÚNEL NA PISCINA

Número de participantes: no mínimo 3

Como brincar: Joguem na parte rasa da piscina, onde todos encostem o pé no chão. Escolham uma pessoa para ser o pegador. Os outros devem tentar escapar. Quem for pego deve ficar parado com as pernas abertas.

Uma pessoa pode ser libertada se outra mergulhar e passar por baixo de suas pernas. O último a ser pego é o pegador na próxima rodada.

TUBARÃO E PEIXINHO

Número de participantes: de 3 a quantos couberem (um ao lado do outro) em uma borda da piscina

Como brincar: Um jogador começa como tubarão, no meio da piscina. Os outros são peixinhos e começam em uma das bordas. O tubarão grita “peixinhos!”, e os peixinhos devem pular na piscina e nadar o mais rápido possível até a outra borda sem serem pegos pelo tubarão.

Quem for pego vira tubarão. O jogo continua até sobrar só um peixinho, que é o vencedor. Se quiserem continuar, o vencedor pode começar como tubarão na rodada seguinte.

RESGATE

Número de participantes: no mínimo 2

Material: pequenos objetos que boiem, como coquinhos de pinheiro ou fichas plásticas, em número duas vezes maior que o número de participantes.

Como brincar: Os participantes ficam na borda da piscina, virados para fora. Um jogador lança as pecinhas na água e grita “já!”. Todos tentar pegar as pecinhas. Não vale arrancar da mão de outra pessoa. O primeiro que pegar duas pecinhas e sair da água é o vencedor.

Sugestão: Se houver óculos de mergulho e os participantes souberem mergulhar, se pode usar objetos que afundem.

Nos jogos que envolvem piscina, lembre-se de tomar os devidos cuidados com a segurança dos pequenos! É importante ter sempre a supervisão de um adulto que saiba nadar, e as crianças menores devem usar bóias de braço.

Fonte: Terra Crianças e Getty Images

Devo manter a rotina das crianças nas férias?

Esta é uma dúvida que muitas mães têm quando termina a época de escola. Durante todo o ano, mães e pais se esforçam para manter uma rotina que facilite o dia a dia da casa. E ela inclui: horário para dormir e acordar, ter um tempo definido para as lições de casa, horário de brincar. Mas agora as crianças estão longe da escola e a manutenção desses horários tornou-se um desafio.

Maria Luiza Bustamante, psicóloga do Instituto de Psicologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, afirma que nas férias os horários acabam sendo mais flexíveis. “A rotina precisa mudar nas férias, pois é preciso preencher um tempo livre que no período letivo não existia”, diz. Por isso, nesse período, a psicóloga não vê problema em deixar a criança acordar um pouco mais tarde, brincar até mais tarde ou fazer as refeições em outros horários (desde que ele se alimente de forma saudável).

Mas é preciso cuidar para que a flexibilidade não se transforme somente em muitas horas a mais em frente da televisão, videogame e computador. Este controle de tempo continua sendo necessário, assim como do conteúdo que as crianças acessam. Deve-se estimular os pequenos a fazerem outras atividades, fora de casa.

Quando chegar perto da volta à rotina do período letivo, é preciso uma preparação. A sugestão da psicóloga é começar a retomar o ritmo na última semana antes da volta às aulas. Reclamações serão normais, mas é preciso ser firme. “A rotina é fundamental para a criança, traz segurança e organiza a vida de toda a família”, explica Maria Luiza.

Fonte: Revista Crescer

Viajando com crianças

Nessa época, surgem festas de final de ano, férias, visitas a familiares que moram longe… E tudo isso acaba envolvendo viagens! Todos sabemos que viajar com crianças é complicado: elas são impacientes, ficam inquietas por passar longos períodos dentro do carro, perguntam a toda hora se “estamos quase chegando” e reclamam do tédio.

Por isso, achamos ótimo compartilhar com vocês algumas ideia super criativas que encontramos por aí para facilitar e descontrair esse momento, além de evitar imprevistos.

Compre uma cestinha organizadora dessas que se encontra em lojas de artigos para o lar. Ela é ótima para acomodar o lanche dos pequenos e evitar que eles acabem derramando algo sobre os bancos.

Leve também uma bolsa com alguns petiscos, frutas e sucos industrializados (por não necessitarem de refrigeração) para evitar que se tenha que fazer muitas paradas. Se optar por fazer sanduíches e levar sucos naturais, dê preferência a uma bolsa térmica.

Providencie uma caixa com livrinhos e brinquedos práticos para distrair os pequenos durante o trajeto. Experimente pegar alguns brinquedos que eles gostem bastante e deixa-los “escondidos” por alguns dias antes da viagem. Assim, os pequenos estarão com saudades deles e se divertirão mais nesse momento.

Se eles já forem maiorzinhos, você pode fazer um pacotinho para cada cidade pela qual vocês vão passar e deixar um mapa do trajeto com eles. Ou ainda os pacotes podem ser por horários. Em cada pacote, coloque um lanchinho, um brinquedinho, uma foto (ou guia turístico, ou curiosidade) do lugar que vão visitar, uma guloseima, um jogo (não precisa ser novo, pode ser algo que você já tenha em casa mesmo), uma revistinha, etc.

Confira alguns outros posts anteriores que podem ajudar nesse momento:

Dicas para a primeira viagem com as crianças

Kit de sobrevivência para viagens familiares

Transforme seu porta-malas em um carro de bebê ambulante