Blog :: Xalingo

Tag - férias

Bons modos na casa dos outros

Passear na casa dos amiguinhos ou dos parentes é uma delícia! Mas é sempre bom lembrar os pequenos de que se deve respeitar o espaço alheio e se adequar à rotina da casa, não causando inconvenientes. Compartilhe essas dicas com os seus pequenos e garanta uma boa impressão – e a garantia de novos convites!

* Levar um presentinho é sempre de bom grado. Pode ser algo para os adultos ou até mesmo um lanchinho para compartilhar com os amiguinhos ou primos;

* Lembre as crianças de retirarem o seu prato da mesa e, no caso dos maiores, se oferecerem para ajudar em algo;

* Não é legal deixar seus pertences espalhados pela casa. Lembre os pequenos de, depois de usar, guardar roupas, escova de dentes e demais pertences na mochila;

* Ensine às crianças a respeitarem os horários da família que as está recebendo. Não reclamar da comida ou da estrutura que as recebe também é importante;

* Lembre-os de pedir licença para usar o telefone ou qualquer outra estrutura da casa. E, se quiser algo para comer ou beber, pedir antes;

* Se a criança levar lanchinhos próprios, lembre-a de oferecer para as outras crianças também;

* Jogos eletrônicos e outros brinquedos próprios exigem um bom cuidado. Além de às vezes terem sons, podem fazer a criança se distrair por muito tempo, esquecendo de interagir com os demais;

* Respeitar os mais velhos é uma regra que vale para todos os locais e situações.

Organize uma viagem internacional com crianças – Parte II

Hoje continuaremos com o nosso roteiro para programar a viagem internacional com os seus pequenos!

Duas semanas antes:

• Ajuste o roteiro – Quem é mais espontâneo e não curte muito viajar com programação pode pular esta etapa. Mas ela é importante, especialmente para quem tem crianças, Imagine chegar ao seu destino sem saber programas legais para os pequenos? Além disso, definir o itinerário evita conflitos na estrada, permite separar itens que tenham relação com seus planos.

Uma semana antes:

• Comece a arrumar as malas – Este é um bom momento para selecionar o que você irá usar. Selecionar roupas é muito fácil se você sabe se o destino será mais quente ou mais frio do que em casa.  Se você não quiser começar a fazer malas, pense nos dias de viagem e faça uma lista do que será necessário. Inclua itens de higiene e beleza e primeiros-socorros.

Um dia antes:

• Esteja com tudo pronto – Se possível, deixe uma brecha na sua agenda para terminar as malas com antecedência e separe as roupas de todos para o dia seguinte. E descanse!

No dia da viagem:

• Feche as malas – Na manhã da viagem, arrume os itens que você usa diariamente e verifique se todos os documentos estão em ordem.

Organizando a viagem, você terá dias mais tranquilos e divertidos. E não precisará resolver pendências de última hora.

Organize uma viagem internacional com crianças – Parte I

Quem vai viajar para o exterior com crianças precisa se preparar. Há uma série de atividades que precisam ser feitas com antecedência, da mesma forma que quando viajamos sozinhos. Para facilitar, dividimos essa organização em uma linha do tempo. Planeje-se e garanta mais alegria e tranquilidade para todos!

Pelo menos dois meses antes:

• Emita os passaportes – Para sair do país, todos precisam de um documento de identidade de validade internacional. Em alguns países do Mercosul, basta a carteira de identidade. Confira no site da Polícia Federal.

• Pense no orçamento da viagem – viajar para o exterior não é barato, mesmo que vocês fiquem hospedados em casa de parentes ou amigos. Pelo menos dois meses antes de viajar, dê uma olhada no seu orçamento e nas despesas estimadas para a viagem.

• Compre as passagens – quanto mais antecedência, maior a chance de vocês conseguirem bons descontos nas passagens da família. Essa é uma das grandes vantagens da organização: economizar onde é possível e pagar com melhores condições de parcelamento, se for necessário. A reserva dos hotéis, se necessário, também pode ser feita nesse momento. Nessa etapa, pesquisa é tudo! Você pode se surpreender com as diferenças de valores…

Um mês antes:

• Leia sobre o seu destino – nada melhor do que chegar a outro país sabendo um pouco de sua história, hábitos e o que vocês vão encontrar por lá. Inclua as crianças nessas leituras, atiçando a curiosidade delas sobre o destino.

• Estabeleça um espaço em casa relacionado à viagem – Esta área será o local onde todos os itens relacionados viagem ficarão guardados. É onde você coloca passaportes, comprovantes de vacina (se o país de destino exigir alguma em especial), passagens…

Confira o restante da programação no nosso post de amanhã!

Programas para se divertir com os filhos sem sair de casa

O inverno está aí! Com as baixas temperaturas que fazem em algumas regiões do nosso país, torna-se mais complicado fazer programas externos, como parques, zoológicos e playgrounds. Com a chegada das férias escolares, esses problemas aumentam.

Mas com um pouco de disposição e criatividade, fica bem mais fácil encontrar formas de se divertir no aconchego do lar.

Essas dicas também são boas para pais que passam muito tempo trabalhando e acabam apenas tendo a noite para se divertir com os seus pequenos. As dicas são do portal Minha Vida. Confira!

Sessão pipoca

Não tem programa mais simples e gostoso do que uma sessão pipoca. Nela, super-heróis e monstros entram em ação e a criançada se diverte e solta a imaginação: “Não precisa estar no cinema para que a magia aconteça. Transforme sua sala em um cinema de última geração, com pipoca, filmes interessantes ao gosto da molecada, poltronas malucas, deixe a sala escura e até faça ingressos de papel para dar mais realidade à brincadeira”, sugere a psicóloga. “Ao final da exibição, sente com as crianças e as chame para um debate sobre o filme e perceba suas impressões sobre o tema”, continua.

Oficina de teatro

Sabe aquela roupa velha e a peruca do carnaval do ano passado? E a maquiagem que você não usa mais? Que tal reunir roupas e objetos e montar aquele figurino para entrar no clima do teatro? Você pode usar o sofá para a plateia sentar, afastar os móveis ou colocar cadeiras no quintal. As crianças devem escolher seus personagens. “A ideia é que todos participem e a história seja construída em grupo. Ao final da apresentação, cada um pode falar de como foi ser ator por um dia”, sugere a psicóloga. “Sua casa vira um palco onde o improviso garante boas gargalhadas e muita interação”, continua.

Contação de histórias

Era uma vez a estante empoeirada da sua casa e os amigos de seu filho. Será que dá samba? Samba talvez não, mas uma bela contação de histórias pode acontecer. Além de muito interativa, já que as crianças participam, a contação é importante para o desenvolvimento da imaginação das crianças e para o aperfeiçoamento da língua, no caso de crianças menores. “Livros são bem vindos em qualquer ocasião e não tem quem não se prenda a uma história bem contada”, diz a contadora de histórias e educadora Janaina de Farias. “A contação de histórias em grupo envolve imaginação, coordenação motora, informações culturais, desinibição e tantas outras habilidades tanto de quem conta quanto de quem as escuta. É fundamental para o desenvolvimento infantil”, explica Janaina.

Piquenique maluco

Não dá para ir ao parque? Se você tem um jardim em casa ou algum espaço livre para estender uma toalha, o piquenique já está quase completo. Bastam algumas guloseimas para curtir a diversão. “É legal convidar os amigos e cada um trazer um prato. Música e brincadeiras fazem parte do programa”, diz Tânia Vieira.

Culinária divertida

Se o lema é colocar a mão na massa, que tal brincar de chef de cozinha? As crianças podem escolher a receita, ajudar a preparar e decorar com muita criatividade. “A brincadeira é divertida e faz com que as crianças se familiarizem com os afazeres domésticos, mas todo cuidado é pouco, pois cozinhar significa mexer com fogo e objetos cortantes. Os pais ou o adulto responsável pela criançada deve ficar atento aos perigos”, alerta a psicóloga.

Ateliê de pintura e artes

Olha a tinta! Massa de modelar, aquarela, tela, pincéis, bonecos de argila, cartolina e telefone sem fio. “A oficina de artes é um programão tanto para os pais quanto para os filhos que aprendem juntos o prazer da arte e treinam a coordenação motora em obras que podem enfeitar sua casa. Que mãe resiste a um desenho feito por seu pequeno?”, diz Tânia.

Campeonato de jogos

Baralho, quebra-cabeça, dominó, mímica, xadrez, dama, videogame. O que não faltam são jogos para distrair as crianças nas férias. Mas a brincadeira fica muito mais divertida se todos organizarem um campeonato. “Crianças adoram competição. Ela é importante para que eles aprendam que tudo na vida tem um preço e que para ganhar é preciso dedicação e saber perder”, explica Tânia.

Camping no fundo de casa

O contato com a natureza e as brincadeiras são as principais atrações dos campings nas férias. As crianças esperam ansiosas pela trilha e pela curtição de morar em uma barraca por alguns dias, mas se o camping de verdade está muito fora do orçamento ou do tempo que os pais e a família têm livres para isso, improvise. Monte a barraca no quintal. Se tiver um jardim é melhor. Caso não tenha barraca, monte uma com lençóis e forre o chão com um edredom ou algo mais macio para não machucar. “Monte uma programação com jogos de escoteiro e simule uma trilha pela casa descobrindo novos espaços. As crianças vão adorar”, sugere a psicóloga.

Aula de ginástica na sala

1, 2, 3, 4… 4, 3, 2, 1. Férias também é tempo de praticar exercícios físicos. “Aproveite a oportunidade para desenferrujar o esqueleto com seus filhos. É uma maneira de incentivá-los a praticar esportes e ter hábitos mais saudáveis”, explica. “Mas tome cuidado para não exagerar na dose ou fazer exercícios de maneira errada. A ideia é apenas brincar. Nada de bancar o personal trainer”, explica.

Livros para as crianças

As férias de inverno estão quase chegando e você ainda não se preparou para estes dias a mais com as crianças em casa? Que tal montar um mini-biblioteca, com livros e historias especialmente selecionadas para os pequenos? A partir desta semana, toda sexta-feira vamos sugerir alguns livros infantis para você presentear as crianças. A partir das histórias, muita coisa pode acontecer: a leitura individual, contação de história, teatrinho… Basta soltar a imaginação!

Confira as nossas primeiras dicas:

-A Arca de Noé


Escrito por Vínicius de Moraes e ilustrado por Nelson Cruz

É o único livro do poetinha Vinicius de Moraes feito especialmente para o público infantil. Ideal para introduzir os pequenos na poesia, oferece 32 poemas que se tornaram clássicos musicais nos anos 1980, como O Pato, A Casa, A Foca, O Relógio.

– Tenho medo mas dou um Jeito

De Ruth Rocha e Dora Lorch, ilustrado por Walter Ono

O livro mostra algumas situações de medo de coisas perigosas seguidos por maneiras de como lidar com os mesmos. Tenho medo mas dou um Jeito faz parte da série “Os medos que tenho”, que ajuda a trabalhar e conhecer os medos das crianças por meio da leitura.

– Maria vai com as Outras

Escrito e ilustrado por Sílvia Orthof

Parte da Série Lagarta Pintada, este livro aborda a questão da individualidade a partir do ato de fazer o que temos vontade, o que acreditamos e não agir e fazer igual aos outros somente para ser igual.

– O Menino Maluquinho


Escrito e ilustrado por Ziraldo

O Menino Maluquinho é cheio de vida, é adorável. Quem lê este livro tem o privilégio de conhecer e reconhecer, em um só menino, um pouco de todos nós.

-A Flauta Mágica

De Ruth Rocha

A autora adaptou o mundo da ópera para o universo infanto-juvenil. Neste livro, ela reconta em linguagem moderna toda a magia da obra A Flauta Mágica, lembrando que o mundo da ópera reúne diferentes artes, como literatura, dança, artes plásticas, dramaturgia, cenografia e música.

– Ou Isto ou Aquilo


Escrito por Cecília Meireles

Através da poesia, este texto escrito em 1964 mantem-se atual e introduz a criança no jogo de palavras, no humor e na sensibilidade. Cecília Meireles instiga os leitores a notar, entre tantas coisas, que a vida é repleta de duras escolhas. Recomendado a partir de 4 anos.

Como se divertir com as crianças nas férias, sem viajar

Chega julho, mês de férias escolares e junto com elas, vêm às dúvidas dos pais. Agora o filho estará em casa, com praticamente todo o tempo livre. Se não forem viajar, quais são as melhores opções para ocupar os pequenos?

Pensando nisso, o Blog da Xalingo reuniu algumas dicas de programas para fazer com os filhos, tornando esse período proveitoso e divertido para os pequenos.

  • Visite parques ou lugares verdes. Leve seu filho para passear ao ar livre! Existem parques e praças onde é possível jogar bola, correr ao ar livre, entre outras atividades. Você também pode montar brincadeiras para fazer com as crianças no parque, os pequenos vão adorar.
  • Faça programas culturais com seu filho. Leve-o a exposições de arte, aquários, monumentos e lugares importantes de sua cidade. Para tornar o passeio proveitoso, informe-se e leia um pouco sobre o tema. Crie formas divertidas de explicar os assuntos para o seu filho. Se for algum lugar da sua cidade, é valido contar um pouco da história do local.
  • Sessão Cozinha com os pequenos. Escolha receitas simples, que a criança consiga fazer sozinha e vá para a cozinha! As crianças se divertem muito cozinhando. Aproveite para dar orientações de segurança na cozinha e fique sempre junto para ajudar a manusear o fogão e tirar dúvidas. Lembrando que a sessão cozinha não é só para meninas. Os garotos também podem (e devem) participar.
  • Leve para andar de bicicleta. Crianças adoram bicicleta. Procure um lugar adequado, sem muito trânsito e vá pedalar por aí!
  • Sessão cinema em casa. Escolha filmes divertidos e que prendam a atenção da criança. Animações costumam ser o gênero preferido das crianças. Se puder chame os amiguinhos e faça pipocas e suco. Será uma festa e os pequenos vão se divertir muito juntos.
  • Incentive a leitura. Ler livros deve fazer parte do cotidiano dos pequenos, por isso, a atividade deve ser incentivada, mesmo nas férias. Separe alguns exemplares recomendados para a idade da criança e deixe que ela escolha qual pretende ler. Torne a leitura uma atividade prazerosa e divertida.
  • Faça sessões com jogos legais. Existem diversos jogos voltados para crianças, que estimulam a criatividade e a inteligência, como tabuleiros, mímica, memória, entre outros. Não incentive a competição em si, mostre que o importe é se divertir e não somente ganhar.
  • Momento recreação. Sabe aquelas brincadeiras antigas que você gostava quando era criança? Resgate atividades de sua infância, como corrida de sacos, amarelinha, pega-pega, peteca e faça as brincadeiras com os pequenos.