Blog :: Xalingo

Tag - esportes

Praticar exercícios estimula a inteligência nas crianças

esporte

 

Nem sempre a criança que se dedica mais aos livros e aos estudos, ao invés de participar da aula de educação física, terá um desempenho melhor nas notas. É o que indica uma pesquisa publicada pelo British Journal of Sports Medicine, segundo a qual a prática de atividade física na infância melhora a capacidade de aprendizado.

 

Um grupo de 24 pesquisadores de oito países diferentes analisou os efeitos de exercícios praticados por crianças e jovens de 6 a 18 anos na escola e no tempo de lazer. Foram levados em consideração os impactos na forma física, saúde, bem-estar, inclusão social e cognição.

 

A compilação dos resultados do estudo destaca que fazer atividade física na infância é importante não só para o corpo: crianças que praticam esportes na escola têm um desempenho acadêmico melhor dentro da sala de aula.

 

Os cientistas consideraram tanto esportes coletivos quanto exercícios físicos educativos feitos na escola e brincadeiras ao ar livre e perceberam que dominar movimentos físicos básicos aumenta a capacidade cerebral. Ou seja, crianças com mais consciência corporal aprendem e memorizam com mais facilidade, porque o cérebro delas está mais estimulado.

 

Outro aspecto bastante debatido na pesquisa se refere aos benefícios emocionais: os esportes dão segurança e independência, melhoram a autoestima, reduzem os riscos da criança sofrer de ansiedade e depressão e são uma excelente oportunidade para interagir, fazer amigos e aprender a socializar sem a ajuda dos pais. Além de chances para aprender a se comunicar, os esportes ajudam a criar laços afetivos com colegas, familiares e treinadores.

 

 

Fonte: Super Interessante

Estimulando a prática de esportes

futebol

 

Praticar esportes é um hábito que deve ser cultivado desde cedo para uma vida saudável. Os especialistas sugerem que a prática esportiva inicie a partir dos 5 anos de idade e isto não deve ficar a cargo somente da escola.

 

Todo esporte proporciona benefícios à criança, desenvolvendo diferentes habilidades físicas e emocionais. Caso a criança não apresente interesse por esportes, cabe aos pais moderar os hábitos sedentários dela, e buscar formas lúdicas de estimular a prática de atividades, brincadeiras e interação com outras crianças.

 

Diversas brincadeiras muito comuns entre as crianças trabalham habilidades relacionadas a esportes. Brincar de pega-pega, por exemplo, é um bom treino de corrida, que estimula a coordenação e fortalece os músculos. Já o gosto por modalidades de atletismo pode ser despertado elaborando um circuito de obstáculos com objetos de casa mesmo, envolvendo saltos, equilíbrio e arremessos.

 

Você pode aproveitar uma ida ao parque para ensinar movimentos de alguns esportes como a manchete do vôlei, o arremesso do basquete ou ainda, treinar pênaltis de futebol. Brincadeiras com bola sempre fazem sucesso com as crianças e são ótimas para trabalhar coordenação, noção de espaço, tempo e velocidade.

 

Se além de tudo isso, seu filho não dispensa um entretenimento eletrônico, uma boa sugestão é o jogo Memória Esportiva, disponível no site do Clubinho da Xalingo. É um jogo da memória virtual, que traz curiosidades sobre alguns esportes, para deixar o seu pequeno ainda mais interessado nesse universo e disposto a praticar. Acesse e confira:

 

memoria

 

 

 

 

Fonte: Tempo Junto

 

 

Qual o esporte ideal para o meu filho?

Incentivar seu filho para a prática esportiva nunca é demais. Afinal, o esporte é essencial na vida das pessoas, não somente pela interação social que ele traz, mas também pelos benefícios para a saúde.

Praticar um esporte desde criança pode fazer com que seu filho se torne um adulto mais saudável e mais focado em suas atividades cotidianas. Mas como saber qual o esporte ideal para ele? Primeiro de tudo é preciso estar atento a idade da criança. Não adianta forçar um esporte que seu filho ainda não tenha maturidade para aprender. Depois é conversar com ele, saber suas preferências e gostos.

Separamos um guia para te ajudar:

Bebês
Geralmente, o primeiro contato dos pequenos com esportes vem com a natação ou a yoga parar bebês, antes mesmo de eles completarem um ano.
Benefícios: Importante para a parte respiratória, para desenvolver a coordenação motora e também para defesa do meio aquático.

2 a 6 anos
Dependendo da maturidade da criança uma boa opção são os esportes individuais como o judô.
Benefícios: Ensina autocontrole e noções de limites, além de defesa pessoal.

6 a 12 anos
Esportes coletivos, como o futebol, basquete, vôlei e handebol são os mais indicados.
Benefícios: Ensina a necessidade de respeitar os colegas de equipe, aceitar os erros dos outros e os seus próprios.

Pré-adolescentes
Já podem ser incentivadas a participarem de competições com foco em resultados.
Benefícios: Nessa idade, a criança já tem maturidade suficiente para encarar diferentes situações, como a frustração pela perda e o comodismo

Boy (10-12) and girl (10-12) shaking hands in tennis court

Os benefícios da natação para os bebês

natação xalingo

Hoje é comemorado o Dia da Natação. E você sabia que esporte tão completo, conhecido por ser ótimo para o desenvolvimento da coordenação motora e tonificação dos músculos, não é recomendado apenas para adultos e crianças? Ele também é super recomendado – e cheio de benefícios – para os bebês!

Além de ser ótimo para o desenvolvimento neuro-motor (equilíbrio e coordenação motora) e psicossocial (relacionamento com outras pessoas), especialistas afirmam que crianças que fazem natação tornam-se muito menos suscetíveis a alergias e doenças pulmonares. Isso ocorre porque o esporte ajuda a desenvolver o sistema respiratório.

A prática da natação ainda tem a virtude de acalmar os bebês hiperativos e instigar os hipoativos. O cansaço físico ainda faz com que o apetite aumente e com que o bebê tenha um sono mais tranquilo.

E ainda tem mais: como a natação para bebês é feita com o acompanhamento dos pais, o esporte ainda consolida a relação entre a família e desenvolve a inteligência emocional, influenciando muito no desenvolvimento afetivo dos pequenos.

Quer saber mais? Confira esse vídeo: