Blog :: Xalingo

Veja estas dicas para estimular seu bebê a falar

Você está esperando ansiosamente as primeiras palavras do seu bebê? Alguns como “ahh”, “auu” já são ditas por ele? Então, segundo a fonoaudióloga Debora Befi-Lopes, coordenadora do Departamento de Linguagem da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, com 12 meses já há chances de ouvi-lo dizendo “mamãe” ou “papai”. Saiba o que pode fazer para ajudar a desenvolvê-lo.

De acordo com a pediatra neonatologista Vera Fidelman Ramalho Valverde, os bebês começam emitir sons (ahh, auu, angu) por volta de 2 a 3 meses.

Em seguida, eles começam a balbuciar entre 4 a 6 meses, fazendo sons com vogais “A”, “E” “U” e algumas consoantes. Então, em torno dos 9 meses, dão sentido aos sons e emitem palavras bilabiais como “dada”, “mama” e “papa”.

Com 12 meses, já é possível ouvi-los palavras como “mamãe” e “papai”. E a partir desse momento, há algumas dicas que você pode utilizar para estimulá-lo a falar ainda mais. Confira!

1) Comunique-se com o bebê desde cedo

Além de ajudar a estreitar o vínculo, a comunicação com o bebê contribui para a aquisição da linguagem. Segundo a neonatologista Vera, falar, cantar e ler para eles pode contribuir para estimular o hábito da fala.

2) Diga sempre a pronúncia correta

Desde os primeiros meses, o bebê tenta imitar o que vê: movimentos de boca, piscadas de olhos, sorrisos, entre outras ações. Com os sons não é diferente. “A criança aprende observando, daí a importância de falar corretamente com ela”, diz a fonoaudióloga Débora. Se ela aprender errado, pode dar trabalho para conseguir corrigir.

3) Converse de forma natural

Por mais que seja muito tentador, é importante evitar infantilizar a voz quando for falar com o bebê, assim como falar no diminutivo ou com voz fina. É preciso que ele se sinta inserido nas conversas entre os pais com o máximo de naturalidade.

4) Olhe para ele e mostre a sua boca

O contato visual é muito importante para estimular a afetividade e serve de incentivo para o bebê se espelhar em você. A fonoaudióloga Debora também explica que, quando ele consegue ver o movimento da boca, entende o modo como o som é produzido e pode imitar melhor.

5) Cuidado com a euforia

Quando o bebê começa a balbuciar as primeiras palavras, vale incentivá-lo mostrando que você está contente, mas isso tem limite. “Muita euforia por causa da nossa ansiedade como pais pode assustar a criança e atrapalhar o seu desenvolvimento”, afirma a fonoaudióloga Ana Paula Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada. Procure deixá-lo confortável, evitando gritar ou chamar a família toda ao menor sinal de balbucio.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://www.minhavida.com.br/familia/materias/15410-como-estimular-o-bebe-a-falar

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *