Blog :: Xalingo

Como ensinar as crianças a terem amor e respeito pelos animais?

Ensinar as crianças a amarem e respeitarem os animais é também orientar sobre o amor e o respeito ao próximo. Oferecer aos pequenos a oportunidade de desenvolver as habilidades socioemocionais necessárias para um convívio fraterno em sociedade deve ser uma preocupação constante dos adultos.

A empatia é algo fundamental no desenvolvimento infantil, para que seja possível compreender os sentimentos dos outros e exemplos significativos precisam ser construídos.

Incentivar nas crianças o respeito aos animais pode impactar a maneira como vão encarar as questões ambientais e seu olhar sobre a própria saúde, por exemplo, reduzindo o consumo de carne e utilizando produtos orgânicos ou sustentáveis.

Será possível ensinar uma criança a amar e respeitar os animais? A Xalingo acredita que esse vínculo entre as crianças e os animais pode ser estimulado. A seguir, conheça algumas sugestões que separamos para você explorar em casa.

Apresente, em casa, um bom exemplo para os seus filhos

Desde cedo, a família deve ser o exemplo sobre as interações positivas com os animais que as crianças precisam. Sempre que encontrar um animal, trate-o com carinho e demonstre aos seus filhos que muitos gostam de ser acariciados com cuidado e afeto.

É importante também desestimular o seu filho a assistir conteúdos agressivos, como vaquejadas, touradas, rodeios e corridas de cavalos. Explique que alguns animais são utilizados para ajudar as pessoas, como é o caso da equoterapia, ou nos fornecem alimentos — queijos e ovos, por exemplo – mas que todos devem ser muito bem tratados.

Enfatize que não é permitido bater, puxar ou gritar. A gentileza com os bichos ajudará você a corrigir comportamentos agressivos também como os humanos, o que favorece o desenvolvimento da inteligência emocional das crianças.

Apresente os ambientes naturais dos animais

O respeito aos animais não deve se limitar aos domésticos, como gatos e cachorros. Por isso, uma ótima maneira de ensinar às crianças sobre os bichos e como respeitá-los é observando-os em seus ambientes naturais.

Você pode oferecer isso no seu quintal ou no parque mais próximo, procurando observar as diferentes espécies. Aproveite e conte aos seus filhos como o ambiente permite que os animais tenham uma vida feliz.

Para que eles vejam mais facilmente reproduções de certos habitats, visite aquários, zoológicos e fazendinhas. Assim, os pequenos vão entender melhor como os animais se comportam e as diferentes relações que cada espécie tem com os humanos, assim como a importância de sua existência para o planeta.

Apresente ONGs voltadas ao resgate e proteção de animais

ONGs e santuários que resgatam animais são uma excelente oportunidade de aprendizado para as crianças. Nesses locais, elas podem conhecer e se inspirar no trabalho de pessoas que respeitam e vivem para protegê-los. Além disso, terão a chance de aprender que os maus-tratos e o abandono prejudicam toda a sociedade, principalmente quando resultam em problemas de saúde pública. Essa apresentação permite que as crianças deixem de observar os animais de maneira objetificada, por exemplo, preferindo a adoção à compra de um animal de raça.

Além dessas dicas, você pode selecionar documentários que retratem a preservação da vida animal para evitar a extinção. É importante ressaltar que animais selvagens lutam por sua sobrevivência e, quando estão na natureza, precisam sair à caça para se alimentar. Essa noção evita que, ao presenciar cenas da vida selvagem, as crianças fiquem assustadas ou confusas ― já que isso faz parte do comportamento natural das espécies.

Como você pode observar, incentivar o amor e o respeito aos animais permite uma série de outros temas essenciais ao protagonismo infantil e adulto, como pensamento crítico em relação à preservação do meio ambiente, sustentabilidade, consumo consciente, saúde e valorização do afeto com o próximo.

Fontes:

https://escoladainteligencia.com.br/blog/respeito-aos-animais/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *